acredite, aposte, ria, imagine, sonhe, busque, chore, se doe, perdoe, ame, peça perdão, se atreva, arrisque, persiste, apaixone-se, estude, aproveite, dedique-se, ame, descabele-se, enlouqueça, extravase, grite, sussurre, cochiche, cante, dance, interprete, aceite, ceda, aprenda, entenda, não tente entender, apóie, alegre-se, viaje, conheça, quebre a rotina, surfe, nade, voe, silencie-se, pense, reflita, dê valor, não perca tempo, sorria, vá, volte, olhe, aprecie, faça planos, fuja, ouça, diga, gaste, compre, venda, delete, arquive, mude, desmascare-se, lembre-se, recorde, aproveite, não sofra, sorria, adore, queira, viva intensamente cada segundo, a vida é bela, não invente obstáculos e siga de cabeça erguida! VIVA!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Me reinventando!

Depois de um certo tempo, chega nas nossas vidas um momento em que devemos parar e pensar... em tudo que já foi feito, em tudo que é necessário fazer, do que precisamos nos desapegar, o que estamos precisando. Para uns esse momento vem cedo, para outros mais tarde... para uns por um motivo especifico, para outros simplesmente, nada em especial. Mas a verdade, é que tanto para uns, como para outros, esse momento vem única e exclusivamente para nos conhecermos melhor.

Alguns simplesmente deixam o momento passar... outros, com orações e profundos mergulhos dentro de si próprio acham a resposta... outros tantos ainda, enlouquecem e mudam completamente todo o rumo de suas vidas... e ainda há outros que fogem de tudo. Essa sou eu, a que foge de tudo... pois apesar desse momento vir para que nos conheçamos melhor, cada um tem o seu motivo para se conhecer melhor, cada um tem o porque dessa parada. E a minha escolha de fugir, tem tudo a ver com o motivo que me levou a fazer esse momento, essa reflexão.

Cheguei num ponto de mim mesma, que não sei o que quero, nem que caminho seguir, nem que escolha fazer... não sei se faço Farmácia ou Direito. Se procuro um namorado, ou se entro pra um convento. Se aceito que não és meu, ou se enlouqueço sem você ao lado meu. E por causa de tantas perguntas sem resposta, é que eu resolvo me desligar dessa ‘realidade’. Preciso de decidir que carreira escolher, humanas ou biológicas? Preciso me desligar de você, aceitar os nossos destinos e me permitir partir pra outra e ser feliz. Preciso conhecer um lugar novo, pessoas novas, mesmo que elas sejam somente por um dia... preciso sair da rotina, quebrar as regras. Estou sufocada dentro de mim mesma, dentro de uma mesma Rafaela que amadureceu tão rápido, mas que ainda se comporta como uma criança. Que tem medo do futuro... que tem medo de perder as pessoas amadas. Preciso me reinventar, me redescobrir... redescobrir a menina meiga do sorriso sempre aberto, a amiga de todas as horas, a destemida, a feliz. Preciso resgatar a antiga Rafaela, esteja ela onde estiver... trazê-la a tona novamente. Com as mudanças que toda mulher sofre, é claro, mas com a mesma essência de antes. Preciso lembrar de pensar em mim antes de tomar as minhas atitudes, e não nos outros.

Posso estar sendo egoísta, patricinha, nojenta, mal agradecida, sem fé... ou o nome que quiserem me dar. Mas eu preciso, preciso desse tempo. Não estou sendo mal agradecida, muito pelo contrário, agradeço porque tenho pais compreensivos e que podem me ajudar. Peço perdão a Deus, por não conseguir fazer tudo isso através da oração... não é que minha fé não consiga, porque minha fé crê no impossível. Crê na cura física da minha mãe, e na minha cura desse amor que me consome. Mas eu preciso...

Talvez seja o ‘empurrão’ que eu precise pra engrenar de vez na carreira dos meus sonhos... pra tomar juízo e cuidar de mim mesma... pra enxergar as coisas simples da vida. Talvez seja isso...

O meu destino?! Só Deus sabe... mas o meu passaporte pra felicidade e o redescobrimento, já estão validados.

O que essa história maluca vai dar?! Talvez no final do ano eu saiba...

2 comentários: