acredite, aposte, ria, imagine, sonhe, busque, chore, se doe, perdoe, ame, peça perdão, se atreva, arrisque, persiste, apaixone-se, estude, aproveite, dedique-se, ame, descabele-se, enlouqueça, extravase, grite, sussurre, cochiche, cante, dance, interprete, aceite, ceda, aprenda, entenda, não tente entender, apóie, alegre-se, viaje, conheça, quebre a rotina, surfe, nade, voe, silencie-se, pense, reflita, dê valor, não perca tempo, sorria, vá, volte, olhe, aprecie, faça planos, fuja, ouça, diga, gaste, compre, venda, delete, arquive, mude, desmascare-se, lembre-se, recorde, aproveite, não sofra, sorria, adore, queira, viva intensamente cada segundo, a vida é bela, não invente obstáculos e siga de cabeça erguida! VIVA!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

tem que seguir o rumo...

Quando o amor bate à porta do coração não há como resistir...
Não há como simplesmente ignorar e deixar pra lá...
Pode ser que ele venha calmo, leve como a brisa no verão.
Ou pode ser que ele venha forte, arrebatador como as ventanias de outono.
Pode ser que venha e logo seja correspondido...
Ou poder ser que demore, e o coração sofra com a espera...
E até quem sabe, ele nunca se realize, e então um coração certamente doerá... por toda uma vida.
Seja amor, seja paixão... seja leve, seja forte... seja singelo, seja extravagante.. seja como for, seja amor...
Doendo ou não, é necessário amar... a vida é feita de amores, e (in)felizmente de desamores também.
Mas e quando amamos? Quando a amamos a vida muda, tudo muda de valor, tudo muda de sabor; o coração bate num novo ritmo, um ritmo frenético, desenfreado, é como se a felicidade tomasse conta do nosso corpo... é querer acordar e observar o nascer do sol enquanto a água do chuveiro cai na cabeça...
É como se os pássaros vivessem a cantar... é querer aproveitar cada segundo das coisas simples da vida.... é querer ver o pôr-do-sol, e adormecer sob a luz do luar e o brilho das estrelas. E assim, o corpo muda, coração muda....
Mas e quando o amor simplesmente não é correspondido, quando bate a vontade e o não poder , o coração sofre, perde o rumo, chora... e quando isso acontece, já não existem mais forças pra lutar e o coração desiste da pessoa amada. E então, logo o amor é superado... logo não restam mais vestígios daquele amor. Mas... e se? E se o coração simplesmente não esquecer, e se mesmo depois de tanto tempo o coração ainda bater por aquele amor? Um novo amor, e pronto, tudo estará resolvido...
E então, envolvido por esse amor, ainda lembra dos abraços, dos carinhos, dos sorrisos daquele amor, que não foi correspondido. E então, o coração se enobrece de amor novamente, e aquele outro amor ainda continua a habitar aquele coração. E é assim, que mesmo com todos os acasos, com todos os caminhos da vida o coração ainda bate por ele. E o amor segue seu rumo, seu fluxo, assim como deve ser... mas para os outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário