acredite, aposte, ria, imagine, sonhe, busque, chore, se doe, perdoe, ame, peça perdão, se atreva, arrisque, persiste, apaixone-se, estude, aproveite, dedique-se, ame, descabele-se, enlouqueça, extravase, grite, sussurre, cochiche, cante, dance, interprete, aceite, ceda, aprenda, entenda, não tente entender, apóie, alegre-se, viaje, conheça, quebre a rotina, surfe, nade, voe, silencie-se, pense, reflita, dê valor, não perca tempo, sorria, vá, volte, olhe, aprecie, faça planos, fuja, ouça, diga, gaste, compre, venda, delete, arquive, mude, desmascare-se, lembre-se, recorde, aproveite, não sofra, sorria, adore, queira, viva intensamente cada segundo, a vida é bela, não invente obstáculos e siga de cabeça erguida! VIVA!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Dói.!

Trancar o dedo numa porta dói. Torcer o tornozelo, dói.
Um tapa, um soco, um pontapé, dóem.
Dói bater a cabeça, dói morder a língua, e cólica dói!
Mas o que dói, é saudade.
Saudade do avô que já morreu.
Saudade do primo que mal se vê, do amigo que mora no interior.
Saudade de um lugar que conheceu, da infância que viveu.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se quer.
Saudade da pele, do cheiro, do abraço.
Saudade da presença, e até da ausência consentida.
Você podia ficar na aula, e ele lá fora sem se verem, mas sabiam-se lá.
Você podia ir pro shopping, e ele ficar dormindo, mas sabiam-se onde.
Você podia ficar o dia sem vê-lo, e ele, o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã.
Mas quando o querer de um acaba,
ao outro resta uma saudade que não se consegue deter.
Saudade é não saber.
Não saber se ele já almoçou. Não saber se ela está tão bem quanto aparenta.
Não saber se ele está cansado depois da aula. Não saber o quanto ela estudou.
Não saber se ele ainda lembra 'deles'. Não saber do "bom dia" dela.
Saudade, é não saber de quem se quer, e ainda assim, doer.